Então é NATAL!

Você sabia que:

  1. O dia 25 de dezembro é comemorado em muitas culturas, porém para os hinduístas e judeus a festa é chamada festas das luzes e não tem nada haver com o nascimento de Jesus.
  2. No dia 16 de dezembro de 1965, um pouco antes do natal, a primeira música foi cantada no espaço. Adivinhem qual? Jingle Bells
  3. A canção “noite feliz” é austríaca e foi criada pelo padre Joseph Mohr em 1818.
  4. No Japão o dia 25 de dezembro é comemorado o dia dos namorados.
  5. No século 5 o padre turco São Nicolau começou a distribuir presentes para as crianças.
  6. A árvore de natal começou com os ingleses. Foi quando rainha Vitória enfeitou as árvores de sua residência.
  7. A casa do Papai Noel fica na Finlândia.
  8. Antigamente na Europa havia um costume. As famílias deixavam as portas das casas abertas na noite de natal, para que os mendigos pudessem escolher uma casa para jantarem.
  9. O poder do natal é tão grande que parou uma guerra. Em 1915 os soldados britânicos e alemães se uniram no campo de batalha para celebrarem o natal. Trocaram presentes, cantaram juntos, jantaram juntos e até jogaram futebol. A trégua foi por dois dias.
  10. A tradição de montar presépio começou com São Francisco de Assis em 1223. E o primeiro havia apenas, Jesus, um jumento e um boi.

O natal da bíblia é um pouco diferente. Não sabemos a data do nascimento de Jesus. E temos a certeza que não foi no dia 25 de dezembro. Mas o mais importante é que temos um dia para celebrar o nascimento do nosso salvador.

Olhando para a Bíblia fico surpreso porque tão poucas pessoas estavam esperando o Messias naqueles dias que ele nasceu. 99% da população sabia que o messias viria. Mas não sabiam que ele estava para nascer na geração deles. Os mais estudiosos da bíblia naquele tempo, sabiam tudo sobre o messias, mas não faziam ideia que ele estava nascendo. Quando o Rei Herodes perguntou onde ele deveria nascer, os escribas sabiam exatamente o lugar, mas não a época. Deus não havia falado com eles sobre a data. Os sacerdotes que trabalhavam no templo e falavam do messias todos os dias, que pregavam da vinda do messias todos os sábados nas sinagogas não tinham ideia de que o Messias estava nascendo naqueles dias. Deus também não falou com eles.

Mas Deus escolheu algumas pessoas para comunicar e para receber o Seu filho. Quero começar com os magos. Quem eram os magos? E por que Deus os escolheu? Os magos vinham da Pérsia e eram chamados de magos, pois eram sábios e astrólogos, ou seja, sabiam ler as estrelas. Os judeus os consideravam “gentios”, pessoas que não tinham o direito à salvação. Não possuíam a Bíblia e não tinham condições de se comunicar com Jeová, o Deus dos judeus. Mas a mensagem da vinda do Messias era uma mensagem mundial e não estava limitada a um povo. Deus mostrou para os magos que o Messias estava para nascer. Deus levou os magos até o local do nascimento do Messias e, ainda, Jesus recebeu presentes que lhe garantiram a sobrevivência nos primeiros anos de vida.

Outra pessoa a que Deus escolheu revelar o Messias foi para o velhinho Simeão. A Bíblia diz em Lucas 2 que ele era cheio do Espírito Santo e que esperava pelo prometido Messias. Ele ansiava ver Jesus antes de sua morte. Era esse o motivo de suas orações. Era assim que se relacionava com Deus. Estava todos os dias buscando a Deus e querendo se comunicar com o Senhor dos altos céus. A Palavra de Deus também diz que movido pelo Espírito Santo ele foi ao templo e lá encontrou José e Maria que traziam o bebê. Ele tomou a criança em suas mãos e disse: “agora posso morrer pois eu vi o Messias, eu vi a salvação do mundo”.

E o último grupo de pessoas que viu o Messias foi uns poucos pastores que estavam cuidando das ovelhas na madrugada. Umas das profissões menos valorizadas da época era ser um pastor. Cuidar de ovelhas era um trabalho que somente os mais pobres faziam. Provavelmente esses pastores cuidavam do rebanho que era sacrificado no templo para simbolizar a vinda do Messias, o que é muito interessante se pensarmos que os pastores que cuidavam dos cordeiros do templo foram os primeiros a verem o verdadeiro cordeiro que tira o pecado do mundo.

Havia uma tradição na época. Assim que nascia um menino se reuniam os músicos da cidade para cantar e dar as boas vindas ao bebê. E os anjos se uniram àqueles pastores e cantaram, conforme a tradição, para dar as boas vindas a Jesus. “Glória a Deus nas alturas, e paz na terra entre os homens, a quem ele quer bem”. A Bíblia diz que os pastores foram apressadamente encontrar o Maria e José para que pudessem ver o Messias, o salvador do mundo.

A pergunta que faço para você é: por que os grandes lideres da época não foram comunicados por Deus do nascimento do salvador do mundo? Os escribas e sacerdotes conheciam muito bem o texto sagrado e sabiam teoricamente cada passo do Messias. Sabiam o lugar do nascimento, sabiam como nasceria, tinham conhecimento das profecias e se julgavam os escolhidos de Deus. Mas não foi para esses que Deus revelou os detalhes da vinda do Messias.

O motivo é somente um: Deus somente se comunica com quem o busca diariamente. Com quem realmente que ouvir a Sua voz. Uma das palavras mais importantes no relacionamento com Deus é a palavra, “buscar” ou até mesmo “procurar”. É quem buscar, procura ao Senhor todos os dias que O achará. Não basta conhecer a Bíblia, não basta ser batizado na igreja, não é suficiente ser filho do sacerdote, não é indo à igreja toda semana, não é pagando de santo não usando isso ou aquilo e não tem nada haver com ser dessa ou daquela religião. Deus vai se comunicar com você se você O “buscar”. Se você realmente quiser ouvir Sua a voz. São esses que Deus enche do Espírito Santo e comunica Sua verdade.

Então é natal. Jesus veio ao mundo e quebrou a barreira de separação entre nós pecadores e o Deus santo. Nos deu a oportunidade de comunicação com o Supremo Senhor do universo. Agora é sua escolha estar em comunhão com Ele ou não. Você tem a escolha de continuar sendo um religioso orgulhoso de suas práticas sem sentido ou a de ser um humilde ser humano que o busca todos os dias para ouvir a voz da verdadeira sabedoria. Aquela voz que dá sentido a todos os atos do cristianismo.

Então é natal.

 

Rodrigo Bertotti acredita que a igreja local é a mais importante organização do planeta, e está ajudando a transformá-la num lugar onde todos amam estar. Como líder e pastor trabalha na Igreja Adventista no sul da Suíça. É um estudante de liderança, comunicação, igreja e fé, e compartilha suas ideias na igreja, no blog e em suas redes sociais. www.rodrigobertotti.com

Site Footer