Emerson Sheik – Ofensa ou liberdade de expressão?

Eu estava lendo umas notícias do esporte e cai num site escrito por Mário Magalhães. Ele comentava a desclassificação do Flamengo pelo Vasco na Copa do Brasil essa semana. Mas o que me chamou a atenção, foi a apologia dele ao defender o jogador do Flamengo, no caso Emerson Sheik.

Ele comentou sobre a reação do jogador no intervalo ao chamar o juiz de “merda”. Segundo ele temos o direito de expressão e estamos livres para fazer isso. E chega a dizer que é inconstitucional não agirmos dessa maneira.

Quero apenas pegar esse assunto para pensarmos um pouco sobre até aonde posso expressar minhas opiniões sobre os outros. Isso porque temos que ter muito claro em nossa mente a diferença entre “liberdade de expressão” e usar as palavras para ofender alguém.

Não é porque conquistamos o direito da liberdade de expressão que podemos sair por ai ofendendo qualquer um. Chamar alguém de “merda” não é ter uma declaração de opinião sobre outra pessoa, mas expressar a sua raiva, por motivos justos ou não, contra o outro. Ele ofendeu o juiz. Se ele quisesse apenas emitir a sua opinião sobre o trabalho do homem de preto, ele poderia mostrar que o juiz não estava preparado para a apitar uma partida com tanta rivalidade como aquela. Mas usar tal palavra é uma tentativa de ofensa, pois, talvez, se fosse possível, até agressão física poderia acontecer, nada impossível para um jogador do tipo de Emerson Sheik.

Num caso recente na França várias pessoas foram mortas em nome da liberdade de expressão. Foi o caso da Revista Charles Abdo. Segundo a revista, usar charges que humilham a religião dos outros é liberdade de expressão e não ofensa. Não consigo acreditar que temos o direito de ofender alguém e relacionar isso com liberdade de expressão. Ao ter nossas opiniões podemos expressar sem ofender o outro. Afinal, somos diferentes e sempre vamos ter pontos de vistas contrários aos demais, mas isso não precisa alcançar o nível de ofensas pessoas.

Como cristãos temos que ter um cuidado ainda maior quando temos que lidar com situações dessa natureza. Não é porque o outro é incompetente que merece ser insultado ou ofendido por nós. Não precisamos partir para a agressão verbal quando, alguém que julgamos despreparado para a função, age com imprudência ou contrária as nossa opiniões.

Até mesmo Cristo, que foi o mais injustiçado que viveu nessa terra, agiu com amor e misericórdia com os seus inimigos. Não posso exigir isso de Emerson Sheik ou de um jornalista flamenguista, mas posso pedir a você para imitar a Cristo em todas as situações de sua vida.

Portanto, analise sua vida e seja mais rápido em demonstrar misericórdia do que a raiva que nasce dentro de você. Todos somos humanos, todos pecadores, uns erram aqui e outros ali, mas Cristo está dispostos a perdoar todos e tem um lugar no céu preparado para cada um de nós.

Vamos viver em paz com todos e com o nosso exemplo revelar a Cristo para essa sociedade carente de um referencial honesto e cheio de amor.

O que você pensa sobre isso? Deixe seu comentário e vamos continuar a discussão.

Bom dia, e não se esqueça de curtir a vida ao lado de Cristo.

Rodrigo Bertotti acredita que a igreja local é a mais importante organização do planeta, e está ajudando a transformá-la num lugar onde todos amam estar. Como líder e pastor trabalha na Igreja Adventista no sul da Suíça. É um estudante de liderança, comunicação, igreja e fé, e compartilha suas ideias na igreja, no blog e em suas redes sociais. www.rodrigobertotti.com

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Site Footer