E se a bateria acabar no meio do dia, ainda é possível ser feliz?

Ninguém é louco de achar que a tecnologia não é útil para nossos dias. É claro, que fazer uso de novos equipamentos torna certos momentos da vida muito mais prática e fácil. Mas temos muito que aprender sobre moderação, pois temos a tendência de viver uma vida editada e passamos a viver medindo a felicidade pela quantidade de curtidas que nossas fotos recebem.

O youtuber Prince Ea fez um vídeo para chamar atenção pra esse grande problema enfrentando pela sociedade atual. Com uma linguagem descontraída, ele tenta mostrar como estamos usando nossas telas como barreiras que nos impedem de interagir com pessoas que estão a nossa volta. . “Parece que preferimos escrever um post raivoso do que conversar com alguém que possa efetivamente nos abraçar”, provoca ele no vídeo. Ele nos lembra que estamos vivendo numa vida corrida e não temos tempo para conversar com alguém e preferimos assistir um vídeo de no máximo alguns segundos, para aliviar nossas dores.

“Outro dia eu disse a um amigo: ‘temos que nos encontrar para a gente se ver!’ E ele me respondeu: ‘Ok, quando você quer marcar um Skype?’”, parece que o contato já não é mais valorizado, sendo que é onde realmente somos felizes.

A solução, segundo ele, é começar a trabalhar duro para tentar não vivermos uma vida automatizada, onde vamos vivendo sem pensar levados pelas atitudes da multidão. Podemos ser felizes sem ficar postando todas as fotos que tiramos. Não precisamos fotografar tudo o que comemos e nem deixar todo mundo saber que estamos comemorando uma data especial.

Em tempos de novas tecnologias temos mais amigos virtuais que verdadeiros companheiros para a vida toda. O problema é, que os amigos de instragam, facebook ou snapchat só nos “curtem” quando estamos felizes ou fazendo aquela viagem dos sonhos. Nenhum deles estará do seu lado quando a maior necessidade de sua vida é um abraço ou algumas palavras de incentivo.

Creio que não precisamos levar ao pé da letra os conselhos de Prince, mas creio que tirar fotos e guardar só para você, viver momentos onde seus melhores amigos apenas vão curtir, pode te dar uma liberdade maior que mostrar a sua vida editada e cheia de filtros para todo mundo.

Estamos num momento tão crítico do uso das redes sociais que se você não postar para todo mundo ver, parece que você não foi para aquele lugar, ou não participou daquele evento. Se eu não revelar meu amor pela minha mulher nas redes sociais, eu não amo de verdade. Eu e minha esposa decidimos fazer algumas coisas que ninguém saberá, apenas nossos familiares ou amigos bem próximos. Isso inclui viagens, realização de alguns sonhos e até mesmo pequenos momentos do dia-a-dia. A nossa vida, não é o que você vê em nossas redes sociais, ela é muito maior que isso, somos muito mais felizes.

Aposto que você tem uma vida real e um pouco diferente daquela editada em suas redes sociais. Se não tiver, pensa bem em como quer viver, pois se você depender das curtidas dos “amigos” para ser feliz, a sua vida poderá ser muito frustante.

Eu não vou pedir para curtir ou divulgar se você achou o texto interessante e reflexivo, mas se fizer poderá ajudar alguém. Tenha um bom dia.

Agora assista o vídeo do Prince Ea.

 

Rodrigo Bertotti acredita que a igreja local é a mais importante organização do planeta, e está ajudando a transformá-la num lugar onde todos amam estar. Como líder e pastor trabalha na Igreja Adventista no sul da Suíça. É um estudante de liderança, comunicação, igreja e fé, e compartilha suas ideias na igreja, no blog e em suas redes sociais. www.rodrigobertotti.com

Leave a reply:

Your email address will not be published.

Site Footer