Como falar de uma forma que as pessoas querem ouvir

A voz é um poderoso instrumento que Deus nos deu. Com ela temos o poder de começar uma guerra ou de nos declararmos para a pessoa amada. Pode sair dela um comando para matar ou uma frase de amor, “eu te amo”, por exemplo.

Mas muitas vezes falamos e não somos entendidos como gostaríamos. Por que tentamos passar uma mensagem a frente e ela chega totalmente diferente ao destino final? Temos alguns hábitos que precisamos nos livrar para usarmos poderosamente a nossa voz.

FOFOCAR

Falar mal dos outros é um modo desonesto de nos elogiar. E quase sempre quem fofoca de alguém para você, fala mal de você para o outro alguém.

JULGAR

É muito chato conviver com alguém que só sabe julgar as pessoas. Nós nos sentimos mal depois de um tempo de amizade com alguém assim.

NEGATIVIDADE

Há pessoas que veem tudo pelo lado negativo. Não conseguem ver nada de bom em lugar nenhum. Depois de um tempo junto com pessoas assim você volta para casa com um sentimento ruim. “Pra baixo”, “meio mal”. Desanimado.

RACLAMAÇÃO

Isso é quase uma arte para os ingleses, país onde eu moro. Eles reclamam de quase tudo o tempo todo. A reclamação mais clássica é do tempo, até que eles têm razão, está sempre chovendo e nunca tem sol, além de ser frio. Mas eles continuam e reclamam dos políticos, “ahh se conhecessem os nossos então”. Do time do futebol, do chefe, dos preços, enfim, eles sempre têm algo do porquê reclamar. Quem vive para reclamar acaba tendo uma vida miserável.

DESCULPAS

Há aqueles que sempre acham desculpas para tudo. Nunca é culpa deles, sempre é de algo ou de alguém. E muitos são mestres nisso, se não fosse os outros, o mundo, os políticos, os bichos, a chuva, o sol, eles seriam um sucesso na vida. Eles nunca assumem a responsabilidade pelos seus atos.

EXAGEROS

Há também os exagerados. Tudo é muito grandioso. Tudo é sempre perfeito para eles. E é claro, nós sabemos, que quem sempre exagera acaba sendo mentiroso. E ninguém gosta de ouvir um mentiroso e muito menos um mentiroso exagerado.

DOGMATISMO

Dogmáticos são aqueles que fundem suas opiniões com os fatos. São irredutíveis, inflexíveis e geralmente muito duros quando falam. Brigam por um simples argumento, mesmo quando está sem fundamento algum. Nós detestamos esse tipo de pessoas.

Mas há também uma maneira positiva de ver as coisas. Podemos usar nossa voz de forma poderosa. E quero resumir umas dicas agora para você.

São quatro palavras que podem fazer a diferença na sua vida. Essas quatro palavras podem ser resumidas nessas quatro letras. HAIL, que em inglês significa, “saudar”, “abençoar” ou até mesmo “granizo”.

H – HONESTO – Seja claro e honesto em tudo o que você falar.

A – AUTÊNTICO – Apenas seja você mesmo. As pessoas querem ver você e não outra pessoa

I – INTEGRO – Seja alguém que as pessoas possam confiar.

L – LOVE – (Amor) Ame de verdade as pessoas. Porque se você amar, não irá julgar e nem machucar. E isso fará toda a diferença.

Essa semana está começando e você pode começar a praticar algumas coisas para ser uma pessoa melhor. Tente ser menos fofoqueiro, negativo, reclamão. Julgue menos, assume as responsabilidades da vida, cuidado com suas opiniões dogmáticas, e sem exageros, por favor.

Tente praticar o HAIL. Seja honesto em tudo o que for fazer. Busque ser autêntico e integro em todos os lugares. E por fim, ame, mas ame de verdade todo mundo ao seu redor. Logo você vai perceber que a vida ficará mais leve e quando você for transmitir a sua mensagem todos ouvirão e te seguirão.

Felicidade para você.

Rodrigo Bertotti acredita que a igreja local é a mais importante organização do planeta, e está ajudando a transformá-la num lugar onde todos amam estar. Como líder e pastor trabalha na Igreja Adventista no sul da Suíça. É um estudante de liderança, comunicação, igreja e fé, e compartilha suas ideias na igreja, no blog e em suas redes sociais. www.rodrigobertotti.com

Site Footer