7 coisas que o seu pastor não diz pra você

Ser pastor no mundo de hoje é um grande desafio. Muitos nos julgam por verem pastores na televisão, outros pelo seu pastor anterior. A maioria não entende o que realmente o pastor faz. Por isso segue algumas coisas que ele não diz pra ninguém.

  1. Eu não trabalho apenas nos finais de semana.

Há uma infinidade de responsabilidades no trabalho de um Pastor que exigem muito mais tempo e trabalho duro do que nos finais de semana. Desde a preparação do sermão, pois a mensagem não aparece espontaneamente na cabeça do pastor, treinamento para a liderança, aconselhamento para jovens, adultos, casais, visitação, estudos bíblicos e etc. Os pastores trabalham duro durante a semana e aos finais de semana.

  1. Estou disponível 24 horas por dia, 7 dias da semana.

Muitas vezes o pastor coloca a sua vida pessoal em espera para cuidar dos membros da igreja. É fácil ver ele no hospital até horas da noite ou logo cedo depois de uma chamada telefônica de uma esposa que pede para o pastor conversar com seu marido. A qualquer momento ele é chamado para resolver quase qualquer coisa. E dificilmente se pensa no horário ou na vida privada do pastor.

  1. Casar, e até fazer o velório, é como levar um pedaço de mim embora.

Às vezes o pastor tem que enterrar um amigo de longa data e isso é doloroso demais. Outras vezes, ele tem que trabalhar num casamento que está a beira do divórcio, e isso é muito duro, pois foi ele mesmo que deu a bênção no dia da cerimônia. Se não cuidar do lado emocional é fácil cair em depressão ou ter uma vida com alto stress.

  1. Ser um Pastor é ter quase sempre uma vida solitária.

Devido a natureza do trabalho, as vidas sociais, emocionais e espirituais do pastor estão muito interligadas. E por isso, é difícil encontrar um amigo para se ter uma boa amizade. O pessoal de fora da igreja não entende o seu verdadeiro trabalho e os de dentro podem não entender como o pastor também precisa desabafar ou demonstrar suas fraquezas. Há coisas precisa desabafar, mas não pode, devido estar numa posição de liderança espiritual.

  1. Eu sou criticado e julgado quase todo dia.

A maioria dos pastores são colocados num pedestal pelos membros de sua igreja. E todos tem uma alta expectativa dele. Tudo nele é analisado. Se prega bem, se visita bastante. Se é humilde, se gasta demais, se tem carro bom, se lava o carro, se não lava o carro. Se anda bem vestido, se não anda bem vestido. As fofocas correm soltas de tudo o que ele faz. É difícil deixar todos felizes.

  1. Às vezes eu quero falar sobre assuntos que não são de igreja.

Acredite você ou não, a maioria dos pastores também tem seus hobbies e gostam de falar desse assunto. Almejam curtir um pouco a vida fazendo o que gostam, por isso querem sair com um amigo para praticar o seu hobby. Isso não é pecado e faz muito bem para a alma.

  1. Eu não tenho todas as respostas.

Surpresa! Sim, pastores foram para a escola e estudaram a Bíblia e continuam a estudar todos os dias para o seu trabalho. Sim, todos oram por sabedoria e orientação diária. Mas, mesmo assim, os pastores ainda continuam sem serem onisciente. Não sabem todas as coisas. E isso não o faz ser um pastor desqualificado para a sua igreja.

Da próxima vez que encontrar o seu pastor agradeça-o por estar se dedicando a ser um ministro de Deus.

Se você souber mais coisas que o seu pastor não diz para você, acrescente nos comentários.

 

 

 

Rodrigo Bertotti acredita que a igreja local é a mais importante organização do planeta, e está ajudando a transformá-la num lugar onde todos amam estar. Como líder e pastor trabalha na Igreja Adventista no sul da Suíça. É um estudante de liderança, comunicação, igreja e fé, e compartilha suas ideias na igreja, no blog e em suas redes sociais. www.rodrigobertotti.com

Site Footer