6 formas de motivar os Millennials – Vídeo

Assista o vídeo – Vamos falar hoje sobre formas de motivar os Millenials, mas antes vamos dar uma explicada sobre o que é essa história de gerações. Não faz muito tempo tem havido uma necessidade de se nomear as gerações de forma a não alinhar com as mesmas características indivíduos de épocas diferentes. Até há pouco tempo, quando nos referíamos a crianças, adolescentes ou pessoas de meia ou terceira idade acabávamos generalizando comportamento e características, independente da época em que viveram. Ou seja, os adolescentes da década de 20 eram iguais aos adolescentes de hoje. O que não é verdade. Um adolescente do Século XIX, com certeza tinha características diferentes de um adolescente do início do Século XX, ou dos anos 50, 60 ou 90.


Então, se optou por chamar as gerações por nomes específicos (independente de sua idade, já que as gerações envelhecem).

As principais classificações das gerações são:

Geração X
Foi a primeira a ser nomeada. Esta geração é composta dos filhos dos Baby Boomers da Segunda Guerra Mundial. (Baby Boomer é uma definição genérica para crianças nascidas durante uma explosão populacional – Baby Boom em inglês, ou, em uma tradução livre, Explosão de Bebês. Dessa forma, quando definimos uma geração como Baby Boomer é necessário definir a qual Baby Boom estamos nos referindo). Os integrantes da Geração X têm sua data de nascimento, localizada, aproximadamente, entre os anos 1960 e 1980.

Geração Y
Depois disso então, vem a Geração Y, também chamada de Geração Next ou Millennnials.
Apesar de não haver um consenso a respeito do período desta geração, a maioria da literatura se refere à Geração Y como as pessoas nascida entre os anos 1980 e 2000. São, por isso, muitos deles, filhos da geração X e netos da Geração Baby Boomers.

Geração Z
Formada por indivíduos constantemente conectados através de dispositivos portáteis e, preocupados com o meio ambiente, a Geração Z não tem uma data definida. Mas há um consenso que eles nasceram a partir de meados da década de 90 ou início dos anos 2000.
E já tem a nova geração vindo aí. Geração Alfa (ou Alpha Generation)
Ainda sem características precisas definidas, a nao ser a data de nascimento, sao os nascidos a partir de 2010. E poderão ser filhos, tanto da geração Y, como da Geração Z.


Isso foi só para entendermos o que são essas tais gerações. Mas a questão do vídeo são 6 formas de motivar os Millenials ou a geração Y. Essa geração que está no mercado de trabalho e também na sua igreja. Falarei na primeira pessoa, pois também faço parte da geração Y.

  1. Ajude a evitar o tédio.

Nós nascemos e crescemos numa era onde a interrupção é constante. Usamos smartphones com facilidade. Trabalhamos muito bem com musicas no ouvido e aprendemos a fazer várias coisas ao mesmo tempo. Então não espere que trabalhemos sentadinhos por 8 horas numa monotonia almejada pelos “baby boomers”. Por isso, se você quer motivar os Millenials ajude-os a evitarem o tédio. E se você faz parte da geração Y aprenda que você precisa dessa motivação. Trabalho monótono não é nossa praia.

  1. Ajuda-me a acreditar numa causa.

A geração Y é movida por uma causa. Todos nós que nascemos nessa época somos orientados por uma causa. Queremos morrer por algo. E um dos motivos porque muitos Millenials têm saído da igreja é porque não vem a igreja como uma causa digna de dar a sua vida. Se a sua igreja é uma instituição apenas, tenha a certeza que não é motivadora para um Millenial. Você deve trabalhar para transformar a sua igreja num movimento que tenha um propósito claro para o futuro e para o presente. Se você é um Millenial tenha isso em mente, e trabalha para que sua igreja seja um movimento que pregue o retorno de Jesus, mas que ame o próximo a ponto de fazer alguma coisa para ele hoje. Pois o pobre, o necessitado, não precisa só do céu que virá, mas do amor do cristão para ele viver hoje. Nós precisamos viver e estarmos dispostos a morrer por uma causa.

  1. Ajuda-me a administrar minhas emoções.

Nós, da geração Y, somos muito orientados por nossas emoções. Não basta, para os Millenials crer em alguma coisa. Precisamos estar envolvidos emocionalmente. Pode não fazer sentido para a geração X, mas somos assim. Por isso, quando você da geração X, quiser me motivar, pense também nas minhas emoções. A segurança financeira já não faz tanta diferença para essa geração. É por isso que você vê diversos profissionais largando sua carreira, para ter um ano sabático e repensar a sua vida. Os da geração X suportam um chefe “mala” por 30 anos, pois não se arriscam a trocar de emprego. Os da minha geração enfrentam dificuldade financeira mas deixam não estão dispostos a conviver com um patrão chato. Tem o lado bom da geração X? Tem, mas também tem o lado positivo dos Millenials.

  1. Ajuda-me a ver a vitória.

Millenails cresceram num mundo de gratificação instantânea e acesso rápido aos resultados. Passávamos horas com o nosso “super Nintendo” jogando vídeo game e tínhamos a luta e a motivação de passar de fase. Ganhávamos pontos, medalhes, e um monte de coisa. Quando entramos na vida real não temos nada disso. Não celebremos mais a vitória. Ninguém nos diz como estamos indo. Lembro-me do meu primeiro ano de ministério, foi em 2004. Depois de alguns meses de trabalho, onde eu trabalhava mais de 10 horas por dia para mostrar que era capaz, cheguei até a sala do meu presidente e perguntei como eu estava indo, pois até agora ninguém me disse nada. Ele me respondeu: se ninguém falou nada é porque está tudo bem. Quando estiver fazendo algo que não nos agrada te falaremos. Não, não é assim que a minha geração é motivada. Nós esperamos mais elogios e celebração de cada pequena vitória. Se você é da geração X e quer motivar sua equipe pense nisso. E se você é da geração Y e ninguém tem motiva dessa maneira, aprenda a ser auto-motivado para resolver esse problema. Celebre você as suas vitorias.

  1. Ajuda-me a ser autêntico.

Millenials detestam seguir alguém que é duas caras. Quem não é autêntico não pode ser líder dessa geração. O melhor presente que os líderes da igreja podem dar aos Millenials é exercer uma verdadeira liderança. Devem parar de liderar através de posição, título ou poder e aprender a liderar com caráter, humildade e personalidade. Os Millenials não te respeitam pela sua posição, mas por quem você é e pelo valor que você adiciona a vida deles. Esses dias fizemos um evento a nível nacional aqui nas minhas duas igrejas da Suíça. E foi convidado para discursar na cerimonia de abertura o prefeito da cidade. Depois que ele fez a sua parte, agradeceu a todos e foi embora. Eu fui acompanha-lo até a saída e qual foi minha surpresa? Ele não entrou em Porsche 2017. Ele pegou a sua bicicleta que, estava encostada na parede, me deu um aperto de mão e disse até logo. Não é o que vem tem ou qual posição você exerce que nos motiva, mas quem você é.

  1. Ajuda-me a entender o porquê das coisas.

Nos últimos anos, Simon Sinek, que é um escritor e palestrante, tornou a frase “começar com o porquê” famosa. Millenials não querem apenas saber o seu plano. Eles querem o porquê vem tem esse plano. Para onde você quer ir. Nós precisamos comprar a razão por trás da estratégia. Ajudar a geração Y entender os motivos de suas ações irá motivá-los rapidamente. Para essa geração o porquê vem antes do como vamos fazer e o que vamos fazer.

Resumindo: se você quer motivar um Millenial ou se você é um Millenial e quer aprender a se motivar, preste atenção nesses 6 pontos.

  1. Não faça algo monótono, trabalhe a sua rotina para ser algo prazeroso.
  2. Tenha uma causa para qual viver e até morrer.
  3. Administre suas emoções.
  4. Celebre cada vitória e compartilhe com todo mundo.
  5. Seja autêntico e procure trabalhar com pessoas assim.
  6. E entenda o porquê das coisas que faz.

Espero ter ajudado você, que Deus te abençoe.


Rodrigo Bertotti acredita que a igreja local é a mais importante organização do planeta, e está ajudando a transformá-la num lugar onde todos amam estar. Como líder e pastor trabalha na Igreja Adventista no sul da Suíça. É um estudante de liderança, comunicação, igreja e fé, e compartilha suas ideias na igreja, no blog e em suas redes sociais. www.rodrigobertotti.com

Site Footer