5 pessoas que você não encontrará no céu

Este é um artigo para nós pensarmos um pouco sobre como estamos vivendo o nosso cristianismo. É óbvio que não podemos afirmar quem estará no céu, mas podemos discutir o assunto para eliminarmos algumas arestas que nos atrapalham de sermos mais semelhantes a Jesus. Aqui vai as cinco pessoas que você dificilmente encontrará no céu.

O pastor moralista – vou começar com a minha “raça” de crentes, já que sou pastor também. O pastor moralista é aquele que prega semana após semana, ano após ano, mas se concentra apenas em dar lição de moral em seus membros. Não consegue ver a beleza da salvação e como ela é de graça para todos os que crêem. Ele esquece de pregar que Cristo foi crucificado e Deus tem muito amor para perdoar qualquer ser humano.

Lição: uma lição de moral não nos dá acesso ao céu, mas somente Deus através do sangue de Jesus.


O religioso extremista – esse camarada aqui luta para criar uma tensão entre o que ele pensa que é verdade com o cristianismo bíblico. Ele troca a mensagem bíblica por uma preferência pessoal. E essa preferência o impede de ver a verdade pura do evangelho.

Ele acredita que vale apena morrer pela sua mensagem e, se for necessário, até matar para defender um Deus irado com a humanidade. Eles escolhem sacrificar em vez de obedecer, e ao fazê-lo, sentem falta da graça radical e do amor de Cristo.

Lição: não importa o quão grande é nosso zelo pela verdade, a salvação é sempre um dom imerecido e totalmente de graça. É inútil querer mudar uma pessoa de fora para dentro, somente Jesus pode transformar alguém, e o método dele é de dentro para fora.


O rebelde pecador – nós estamos vivendo em uma era que tolera todas as coisas. Nós somos encorajados a não chamar o pecado de pecado. Em muitas vezes, somos forçados a concordar que o pecado é bom e aceitável. Mas a bíblia pensa diferente. Pecado é sempre pecado e isso nos mantém longe da presença do Senhor Deus. O pecado é morte e custou a morte do filho para resolver a situação. E sem o sangue de Cristo ficaremos separados da vida para sempre.

Mas vamos ser claros. Há os cristãos que acreditam que podem continuar no pecado e que sempre tem uma segunda chance. Não é de todo errado o pensamento. Mas quanto mais longe vamos no pecado, mais difícil é de retornar aos pés do salvador. Chegará um dia que você não vai mais querer e o rebelde pecador acaba não percebendo que não sente mais a presença do salvador. Consequentemente não quer receber mais o perdão dos pecados e muito menos parar de cometê-los.

Lição: ser religioso não salva ninguém, e ficar brincando de ser cristão poderá acabar com sua vida eterna. Devemos parar de pecar agora.


O religioso mercenário – Esse tipo de “cristão” manipula a verdade sempre que pode. Troca a verdade pela ganância. O que mais faz é usar a Palavra de Deus para convencer os demais a doarem dinheiro para a sua conta bancária.

Muito parecido com Judas, o religioso mercenário não investe nas verdades espirituais, mas, comercializam a Palavra de Deus para seu benefício. Só pregam popularidade ou prosperidade. É um tipo de ateísmo, pois menospreza a maravilhosa mensagem da graça e propaga que seu esforço em doar trará altos lucros para a sua conta bancária.

Lição: a mensagem evangélica nunca foi feita para ser vendida ou realizada como um esquema de pirâmide. A simples mensagem de Cristo está disponível, gratuitamente, para qualquer um – mesmo os mercenários religiosos arrependidos – se eles simplesmente acreditam.


O cristão só de nome – Ser cristão é ser um pequeno Cristo. É ser imitador de Jesus, o Cristo. É olhar para você e não ter dúvida que é um seguidor de Jesus, o Cristo. Cristão só de nome é uma falsa ideia que se está perto de Deus. Pessoas assim conhecem bem a Bíblia, mas não se deixam ser transformados pela sua verdade. Pregam um relacionamento com o Salvador, mas não vivem uma intimidade com o Senhor.

Lição: é uma lembrança de que há mais na vida cristã do que palavras e movimentos e é fácil enganar a nós mesmos. Chamar-nos de “cristãos” não é suficiente – é aceitar, é crer na incrível verdade do Evangelho e deixar que nos transforme cotidianamente.

Então, essas são as cinco pessoas que você não encontrará no céu – a menos que abracem a simples verdade do Evangelho. Você é uma delas?

Tenha um bom dia.


Rodrigo Bertotti acredita que a igreja local é a mais importante organização do planeta, e está ajudando a transformá-la num lugar onde todos amam estar. Como líder e pastor trabalha na Igreja Adventista no sul da Suíça. É um estudante de liderança, comunicação, igreja e fé, e compartilha suas ideias na igreja, no blog e em suas redes sociais.
www.rodrigobertotti.com

Site Footer