0s 3 “tops ídolos” para o cristão moderno

Eu poderia citar aqui diversos deuses modernos, mas escolhi esses três. Quais são os tops ídolos modernos para você? Quais você incluiria na lista?

  1. Ser relevante.

Não faz muito tempo, eu ouvi um pastor dizer que “não podemos pregar a bíblia para as pessoas secularizadas porque não é relevante para elas”. Eu admito que fiquei irritado e intrigado com essa declaração. O evangelho não é mais o poder para a salvação, (Rom 1:16)? Esse pastor acha que tem mais poder para salvar que a Palavra de Deus? Será que ele inventou uma maneira melhor de salvar as pessoas que o método divino? Acho que, com esse pensamento, ele é o irrelevante da história. Penso que a Palavra de Deus permanece eternamente (I Pe 1:25). Essas pessoas ou igrejas que não querem ofender ninguém, estão mais interessadas em encher os bancos da igreja que encher as pessoas do evangelho. Desculpe, pastor, mas a Palavra de Deus é uma faca de dois gumes e está aqui para confortar e também para corrigir e educar. Como diz o ditado, “palavras brandas fazem corações duros, e palavras duras fazem corações moles. Muitas vezes é preciso umas palmadas em uns cristãos, para que possam enxergar o caminho que estão percorrendo. Ser relevante em nossa sociedade ficou mais importante que seguir os ensinamentos do Senhor.


  1. Melhoramento pessoal

Esse é um pensamento da teologia da prosperidade, que em nosso país, tem influenciado a maioria dos cristãos. Eles pregam que você vá a igreja deles para você ser feliz, para que sua vida melhore. Mas a vida cristã nem sempre é assim. Jesus mesmo disse que vinha trazer e espada e não paz (Mat 10:34). Deus não prometeu uma vida fácil e cheia de sucesso, basta olhar para os fiéis da bíblia e você verá como a vida deles passou longe de ser fácil. Deus quer trabalhar em você pensando na vida eterna e não no tal do “Carpe diem” (viver o hoje e apenas o hoje). Os títulos dos sermões são: “como ser verdadeiramente feliz”, ou, “ como você pode encontrar mais satisfação pessoal”. Perdoa-me, mas o evangelho deve ser completo, onde está a pregação sobre arrependimento, santificação ou santidade? Quando será a hora de pregar sobre pecado, juízo ou sobre o sangue do cordeiro? Temos que cuidar para não pregarmos “meologia” em vez de “teologia”. Deus trabalha para um melhoramento pessoal, mas no contexto da vida eterna e não apenas no contexto financeiro ou das coisas terrenas.

  1. Somos todos paz e amor

O pluralismo tem estendido seus tentáculos mortais nas igrejas modernas. Somos todos amados por Deus. Somos todos filhos de Deus e Ele nos ama e não teria coragem de nos julgar indignos da salvação. Não pensa assim. Jesus disse que tem os filhos do diabo neste mundo (Jo 8:44). Tem pessoas más que são filhos do capeta e usados por ele todo dia. Paulo chamou Elymas, o feiticeiro, de filho do diabo e cheio de engano e maldade (At 13:8). Todos podemos ser alcançados pela graça divina, mas há muita gente má que não quer saber de Deus. Todos serão julgados e haverá a morte eterna para todos os maus. Deus pensa assim e agirá dessa forma. Ele ama a todos, mas destruirá os maus para sempre. Há uma mensagem de juízo na bíblia e não somente de amor. E isso está em toda a Bíblia, no novo testamento e também no antigo testamento, para aqueles que só querem usar uma parte das escrituras.

Você poderá acrescentar outros falsos ídolos nos comentários abaixo. Tem muito mais, mas escolhi falar desses três hoje. Como disse Paulo: Pois virá o tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos”. Acho que estamos vivendo neste tempo.



Rodrigo Bertotti acredita que a igreja local é a mais importante organização do planeta, e está ajudando a transformá-la num lugar onde todos amam estar. Como líder e pastor trabalha na Igreja Adventista no sul da Suíça. É um estudante de liderança, comunicação, igreja e fé, e compartilha suas ideias na igreja, no blog e em suas redes sociais. www.rodrigobertotti.com

Site Footer